11 julho 2014

O ouro dos padres

O que é bom compartilho!! recomendo!!

Neste post não vou tratar sobre costura/tricô/crochê mas comentar sobre um e-book  que terminei de ler esta semana. Não é propaganda! mas apenas prazer de dividir com vocês algo bom que gosto de fazer nas horas livres: ler 

Aprecio muito os autores brasileiros e muitos são desconhecidos para o público-leitor, mas nem por isso deixam de acrescentar qualidade à nossa literatura nacional.

      Terminei de ler:




Uma boa leitura é como fazer uma viagem muito legal. Ou ainda, é melhor do que cinema porque a tela por ser mental, estamos dentro das cenas, vivenciamos  - ao vivo e a cores - os trechos lidos.

Literatura agradável, fluída, engraçada. Prendeu tanto a minha atenção que logo no 1º dia - quando me dei conta - havia lido 196 páginas entremeadas por risadas em alguns trechos. No total são um pouco mais de 400 páginas.



O marido ouvindo-me rir sózinha, veio curioso saber o que estava acontecendo!!  Mas verdade seja dita, quando lemos um bom livro (ou e-book) nunca se está só, não é mesmo? 

Não sou fã de e-book prefiro ter o livro em mãos porém literatura boa não dispenso. 

E fica então a dica para vocês se divertirem: "O ouro dos padres" de Ederson Marcondes (escritor, músico e professor de música)

Quer ler também? 
O e-book encontrei no Google. 
Se você digitar o título vai achar rápidinho.

E abaixo o vídeo que encontrei no Google:


9 comentários:

  1. Gostei da dica, embora eu também prefira ter o livro, bom fim de semana, beijos

    ResponderExcluir
  2. Eu não conhecia esse livro, vou procurar pois amo ler...obrigada pela dica! bjosss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Wilma

      Tenho certeza que você vai se divertir com a leitura.
      Eu li o e-book dele que tem a Internet, em pdf.

      Bjs e boa diversão.

      Excluir
  3. Vou baixar pro meu Marildo ler, assim ele fica ocupado e me deixa costurar à noite... Ele tem mais de mil livros no e-book, achados na internet, mas grande parte deles não vale muita coisa - sabe como é, grátis...

    Estava com muitas saudades, Fatinha querida. No sítio não tenho internet e, prá meu azar, cancelaram meu telefone sem avisar (apesar de ainda estar pagando por ele no débito automático...) porque eu não estava lá em maio prá optar por um novo, 3G - pode uma coisa dessas? E os disgranhentos continuam cobrando, caras de pau... fiquei isolada do mundo, nem celular tinha sinal desta vez, um pesadelo...

    Tava gostoso, por causa da lareira, mas eu não via a hora de voltar prá civilização.

    Não sei porque você escondeu o rosto na foto da blusa vermelha - tava tão linda!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Oi, Rosa

    Que bom você estar de volta. O problema com telefone, será resolvido. Sabemos que as operadoras de telecomunicações são as campeãs de reclamações no orgãos de defesa do consumidor e temos mesmo que reclamar senão a melhoria não acontece.

    E pensar que crescemos sem ter celular, internet, computador mas agora que os temos...como fazem falta quando ficamos sem um deles.

    Eu adoraria ter passado uma boa temporada em um sítio. Nós aqui, fomos para Guaxupé/G mas ficamos apenas 5 dias, na cidade, hospedados em hotel. Mesmo assim chega uma hora que sentimos vontade de voltar para casa.

    A foto do rosto escondido....rsrsrsrs....tenho resistência em aparecer na Internet. Gosto mais de fotografar do que ser fotografada.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. AHHH...Rosa....sobre o livro....é como eu escrevi...a estória é engraçada ao imaginamos as cenas acontecendo e não pude conter o riso ao ler alguns trechos apesar do livro não ser "comédia" é possível se divertir com a leitura.

    Bom fim de semana para vocês.

    ResponderExcluir
  6. Fatinha, a "voltinha higiénica" é o pequeno passeio que se faz a pé, depois de jantar. É apenas uma expressão feita, muito usada por aqui.
    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Nina, cada povo com seus costumes.

      Excluir

LinkWithin



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...